29 de dezembro de 2008

Momentos

 Ele envolveu sua garotinha num de seus abraços fortes, ultimamente raros, mas ainda assim capazes de mexer com ela.
 Deu-lhe um de seus beijos longos, tocou-lhe os cabelos lisos com uma delicadeza que a muito não demonstrava. Deixou uma das mãos pousar devagar no pescoço dela, enquanto com a outra acariaciava lentamente os dedos pequenos  que ela deixara em seu ombro.
 O beijo terminou sem que eles quisessem se afastar. Ela permaneceu de olhos fechados, e ele concentrou-se em obesrevar a boca dela abrir-se num sorriso. Sorriu também. Se encararam, na proximidade tão intima que ela tanto gostava. Em silêncio completo, os olhos dela disseram "Eu te amo". Os dele responderam "Eu também".

 
 Momentos assim merecem a eternidade.

Um comentário:

claudinha disse...

*-*

Postar um comentário

Anote aí.