7 de fevereiro de 2009

Carta àquela que se foi

Eu nem ao menos sei como começar. Justamente EU, sempre dona das palavras perfeitas, sempre escritora de notas noturnas, justamente essa noite, não sei o que escrever.
Essa é outra das minhas cartas sem destino, que escrevo meramente pra me desfazer do que eu sinto e que pesa. Estou aqui, sozinha, tentando entender por que motivos as coisas tiveram que acabar assim.
Mas no fim das contas talvez a vida seja mesmo assim. Talvez algumas pessoas simplesmente tenham que ir embora. Talvez alguns queiram se manter afastados mesmo se estiverem perto. E talvez... Talvez seja melhor assim. Nunca deixarei de sentir falta de certas coisas, certas coisas unicas que só voce tem. Ou tinha. Não tenho mais certeza de quem é voce, se é essa que voce mostra agora, ou se é aquela que voce me deixou conhecer.
O fato é que eu realmente sou sua amiga. Ou fui, nem ao menos sei mais.
Mas as pessoas que verdadeiramente me conquistam, as poucas que eu chamei de 'amigos'... Essas pessoas permanecem, mesmo quando se vão. Dessas pessoas eu guardo as boas lembranças, com elas eu adquiri lições que usarei pro resto de minha vida. Essas coisas ficam comigo. Parte permanente do que sou e do que serei.
E mesmo que eu jamais entenda seus motivos, mesmo que voce jamais me perdoe seja lá porque, mesmo que essas linhas que eu escrevo não signifiquem nada... Ainda assim eu sempre terei um pouco de voce comigo. E sempre vou preferir acreditar que voce também levou de mim só o melhor que dediquei a voce. Eu respeito suas escolhas assim como sempre respeitei voce. Seja feliz na estrada que voce mesma escolher seguir, então.
Mesmo que daqui a muitos e muitos anos eu não tenha mais nem certeza da qual era a cor de seus cabelos, ou não saiba mais das coisas que te faziam rir, sei que algum detalhe, algo inconsiente dentro de mim vai permanecer exatamente como está agora. Intacto, torcendo por você.

Com os votos de amor sincero de alguem que voce não quer ver, me dispeço.


Aline.


3 comentários:

Laura disse...

Eh...
bom texto.
bom texto.

gabriel___ disse...

q texto fodaaaa *_*

bonitas palavras pra dizer eu te amo, to certo? :/

Luiza R. disse...

Me identifiquei com seu texto, tive um problema parecido e no começo fiquei arrasada por saber que mesmo qe ela me desculpasse nada mais seria como antes, hoje já me conformei, não somos tão amigas quanto éramos antes mais guardo os melhores momentos que tive com ela e acho que vou guardar pra sempre.
Beijo!

Postar um comentário

Anote aí.