7 de abril de 2009

Cronista

Uma vez li que um cronista era alguem capaz de se surpreender com a vida, e escrever sobre ela. Desde então, me intitulo: 'cronista'.
Acho que é isso mesmo que eu tento fazer quando escrevo. Passar um pouco do encanto que o mundo me causa, dividir o quanto a vida me fascina. Despertar, em quem lê, a mesma magia que viver desperta em mim.
Claro que nem sempre eu consigo. Ás vezes o encanto é tamanho que não cabe só em palavras. Mas ainda assim eu divido com elas tudo o que preciso dividir com o mundo. Escrever é minha maneira de compreender a vida e de me fazer compreender.
Quando eu era pequena, achava que 'amador' era alguem que sabia amar. Com o tempo, é claro, essa amante da escrita descobriu o verdadeiro sentido da palavra. Sempre achei, no entanto, que 'amador' soava melhor que 'amante'. Então, fazendo jus ao meu primeiro julgamento,me descubro assim: Aline Romero Martins, escritora e cronista amadora eterna das palavras;

5 comentários:

Nina Vieira disse...

Sim! Cronista amadora, como somos todas. Assim me defino também. Cronista amadora e egoísta, porque pensar no proprio umbigo me inspira, acredite.
Beijos moça!

Felipe Braga disse...

Ah, voce sempre desperta a magia em mim!!

gabriel___ disse...

entao eu nao sou cronista :/

Erica Maria disse...

Ah, qto a despertar magia: não se preocupe, as palavras juntas num texto escrito com a alma sempre nos provocam sensações...

E cronista vc é sim, das boas!

Lindo texto!

Bjos no coração!

Lydia disse...

Vc escreve bem demais, Aline.
Se orgulhe disso.

Beijão!

Postar um comentário

Anote aí.