1 de julho de 2009

Mente&Coração

02.07.09

Talvez eu nunca entenda muito bem essa mania de impossível que meu coração tem, esse gosto pelo distante, pelo difícil. Meu coração gosta do que é sonho, do que é aéreo, inoportuno e improvável. Gosta de contrariar todas as minhas razões, de mandar ao espaço todas as minhas regras de boa-moça. Meu coração adora me tirar do sério, me fazer perder o controle. Por vezes, gosta de me machucar. Meu coração gosta das pessoas e me faz amá-las mais e mais, acima de qualquer motivo, acima até da sanidade. Ele gosta de manter todos em si, de me forçar a levar, nas costas, o mundo. E por mais que minhas idéias insistam em gritar que é insensatez, e que minha mente diga todas as sem-razões daquilo que meu coração escolhe, ele apenas continua ali, sentindo, pulsando, insistindo. E logo minha mente se rende, enche-se de ternura, e aceita o que meu coração diz, mesmo que ele sequer diga algo. Mesmo quando meu coração é só silencio e dúvida, minha mente se curva e o obedece. Mesmo sabendo que depois o coração vai se machucar outra vez, e que vai forçar a mente a ter novas idéias pra curá-lo.

Minha mente, as vezes, pergunta quase sem esperanças de ter resposta:

-Mas por que, Coração? Por que sempre escolhes essas coisas difíceis...? Não sabes que vai doer? Que vais sentir falta de afeto, de toque, de colo? Não sabes que precisas de tudo isso? Acaso não se recorda da falta que tudo isso te faz?

E meu coração, pacífico, etéreo, alheio à toda razão,apenas diz sorrindo:

- Eu só vou ser fiel ao que eu sinto, como sempre faço. Talvez me machuque um dia, quem sabe? Até lá eu só vou continuar sentindo. Antes de doer, ainda vai me provocar tantos sorrisos...! Vale a pena.

E minha mente, encantada com tanta esperança, consente. Mas sabe que um dia, a presença vai fazer falta, e que o pobre coração vai doer. E olha para ele com piedade, sorri um sorriso triste. E o Coração, sensível, lhe percebe as dúvidas. Solta em tom alegre:

- Coragem! Nada é impossível, lembra? Tocar, afinal, não é a única forma de sentir.
E um doce, inocente e esperançoso 'talvez' ecoa em minha mente, me fazendo sorrir e - mais que isso - acreditar.

10 comentários:

Cleiton disse...

...

Hosana Lemos disse...

"- Coragem! Nada é impossível, lembra? Tocar, afinal, não é a única forma de sentir."

Caramba, essa foi forte!
=O

Ni ... disse...

"E um doce, inocente e esperançoso 'talvez' ecoa em minha mente, me fazendo sorrir e - mais que isso - acreditar."


Sonho com este talvez se tornando certo...!

Lindo demais, moça...

Beijo e mais beijos...

Thais Motta disse...

Perfeto .
E cá pra nós , o que seriamos se não fossem as artimanhas do coração .

O talvez , as vezes dói . Mas é melhor que um ' nunca mais ' ...

adorei moça!

;*

Felipe Braga disse...

Ah, Aline. Teu coração é puro. E teus textos são maravilhosos, como já disse milhões de vezes.
Beijos.

Patrícia disse...

'Eu só vou ser fiel ao que eu sinto, como sempre faço. Talvez me machuque um dia, quem sabe? Até lá eu só vou continuar sentindo. Antes de doer, ainda vai me provocar tantos sorrisos...! Vale a pena.'

eu e seu coração pensamos da mesma forma! :)

Erica Maria disse...

Mente e coração...

Dilema sem fim né?

Lindo texto!!

Bjos!

João disse...

Adorei!
A burrice dos nossos corações faz com q a mente se esforce sempre a procurar outros caminhos.. a a gente vai vivendo assim... com o coração quebrando e a mente se esforçando pra conserta-lo.
Acho q assim q o coração ensina a razão de q tudo tem q ser meio ilógico mesmo... só assim aprendemos q o q faz sentido nem sempre esta no sentido correto. E q é a mente q aprende com o coração.

gabriel___ disse...

o que é dificil, improvável, imperfeito, nos encanta muito mais...

gabriela m. disse...

o coração sempre sabe o que esperar, né?

Postar um comentário

Anote aí.