24 de setembro de 2009

Untittle

Viu-se entre rodopios, serpenteando, sorrindo. As mãos moviam-se, sinuosas, provocativas, atraindo o olhar pros pontos certos. E os quadris bailavam, entre as cores do véu. Viu a explosão de cores, de giros. Viu-se curvando-se em angulos novos, com graça e leveza. Viu os olhos dele presos nela, e quis mantê-los em si, por todo tempo que houvesse pela frente. Os cabelos lhe cobriram o rosto, viu-se com o coração e o quadril no mesmo ritmo da música. Viu a postura, a doçura. Viu a própria alegria. Viu-se sendo dança.
E acordou disposta a tornar tudo realidade.

-

Sobre o meu mais novo - e lindo - desafio.

3 comentários:

Wevertton disse...

Dispota á toranar td realidade! AMEI²
Passa la!! O beijo

Hosana Lemos disse...

eu queria me dedicar a alguma dança...falta só a coragem! :P

^^

bjos

Felipe Braga disse...

Senti muita falta do teu lirismo, do teu blog.
Não me ausentarei mais.
Beijos.

Postar um comentário

Anote aí.