30 de dezembro de 2009

Sorrir

Tão estranho sentir-se tão completa e tão assustadoramente só, ao mesmo tempo...! Completa,sim, pois havia encontrado naquele mundo alguém que merecia dela todo o apoio e todos os sorrisos que tivesse. E só, também, por precisar tê-lo tão distante, tão fora do alcance dos olhos, tão longe do toque de suas mãos...
O que ela fazia, então, era guardar os raros sorrisos que brotavam na ausência. Eram dele, afinal. Assim que ele a visse, ela lhe entregaria os sorrisos todos, intactos.
 Será que ele, quando a visse sorrindo e fosse ao seu encontro, saberia quanto tempo ela teria guardado aquele sorriso? O que pensaria sobre o sorriso bobo que ela estamparia no rosto, assim que o visse, sem que se desse conta? Perguntou-se se ele amava o sorrir dela como ela amava o sorrir dele. Soltou um suspiro. Ela sabia que sim. Sabia que ele a queria sorrindo, também. Sabia que, por isso, ele merecia tanto o sorriso. Sabia, principalmente, que ele é que era o motivo de cada um dos sorrisos guardados.
A certeza do amor fez com que um sorriso brotasse. Primeiro no peito, depois escapou pelos olhos, e logo aos lábios, ao rosto, à alma. Mais do que rápido, ela o guardou; Outro sorriso pra quando ele voltasse.
Guardou-o num cantinho de si, com cuidado, com carinho. Era um sorriso importante. Era pra ele. E não importava quanto tempo ele demorasse pra vir. Quando viesse, o sorriso estaria ali, guardadinho, protegido, só esperando o momento de fugir por seus olhos e lábios e voz novamente.
Rabiscou no papel colorido à sua frente: "Sorriso sincero não tem prazo de validade".
Outro sorriso brotou.

4 comentários:

Felipe Braga disse...

É a dualidade de um sentimento tão sublime, Aline!

Sublime, sim, assim como tuas palavras.

Beijos e feliz 2010.

sobrefatalismos disse...

Ah, que coisa linda é um sorriso!

Menina, sinto tua falta lá no blog, cade vc?
Bjo.

Duanny!. disse...

E você sutil e maravilhosamente intensa como sempre!

amei! ♥

Marina disse...

Você foi incrivelmente doce nesse texto.
Me senti inebriada...
Parabéns!

Postar um comentário

Anote aí.