24 de maio de 2010

"Falta tanta coisa pra dizer que nunca consigo"*

Se você tivesse um tempo, eu te contaria que te amo, mais uma vez, não porque precise te convencer, mas porque preciso te lembrar. Quando você puder, eu vou te contar de que invento maneiras de dizer e modos de representar o meu amor porque não quero te deixar esquecer de que sou sua, e que de algum modo espero que você fique feliz por isso. Quando der eu arrumo um jeito de te contar que eu não seria de qualquer um, que eu me encanto fácil mas que me apaixono devagar, e que por você eu sou apaixonada, encantada e entregue; Quando eu descobrir como faço, te aviso que isso me assusta também, e que eu não gosto tanto assim de perder o controle, que eu tenho medo de perder você agora que você conquistou os meus detalhes todos. Quando eu puder, eu te peço pra me dizer que tudo vai ficar bem e que você vai me proteger de tudo e não deixar que nada ruim me aconteça. E te explico que eu queria ouvir mesmo que eu e você saibamos que a vida não é só bonita, que você não poderia me proteger de todas as coisas mesmo se quisesse, e que eu tenho consciência de que o mundo não pede nem a minha permissão e nem a sua pra acontecer. Mas queria completar dizendo que ainda assim quero ouvir, que quero a intenção do abraço, que quero que você diga (e que diga porque é verdade) que se o mundo fosse seu você não me deixaria chorar se não fosse de alegria, e que no seu mundo a vida ia ser tão bonita que a gente ia esquecer como é que se fica triste, e a saudade seria só uma lembrança muito muito distante, do qual a gente nem sente falta. Mas o mundo não é nosso, ainda, então nesse dia, quando eu dissesse, eu só ia implorar baixinho pra que você não me deixe chorar sozinha, porque isso faz doer mais ainda o motivo do choro. Queria que segurasse a minha mão só pra dizer que eu posso confiar em você. Quando der, eu quero brigar com o sono só pra ficar mais um tempo acordada com você, ouvindo tudo o que você pensa e sente, queria te ver, mesmo de olhos fechados, sabendo de você pelo toque e pelo som. Quando você puder, eu queria que dissesse que me ama, e me amasse. Quando eu puder eu digo, começo com letra maiúscula e termino num ponto final, pondo no meio exclamações e reticências, pondo as minhas idéias e os meus sentimentos sobre mim e sobre você.
Quando eu puder, eu te conto do quanto eu queria poder te dizer tudo, agora.


*"Sobra tanta falta", O Teatro Mágico.

4 comentários:

Igor Flores disse...

Texto realmente Incrível!!!!!
parabéns!!!
è um achado!!!
bjao.

Alexandra disse...

Quando eu puder... e eu ter... eu tb direi!!!
ameiii...
Ale

Vanessa disse...

Quem dera um dia poder, aiai ;*

Gabrielly disse...

quee liiindo *-*

Postar um comentário

Anote aí.