7 de novembro de 2010

20.10.2010

Eu já estou no alto. Cada vez mais longe agora. Eu estou aqui, entre as nuvens. Sendo levada pelo meu coração que, feito balão, me sustenta nos ares com o ar quente que é o seu amor. E esse meu coração, inflado, me carrega pra onde quer, e eu, quietinha, observo a incerteza dos ventos e temo. Daqui de cima eu vejo o mundo como se ele fosse pequeno demais, inofensivo demais, como se nada nele pudesse me ferir. Eu estou segura aqui, cercada de céu. Ilhada entre nuvens. Mas, assustada, eu me pergunto o que me acontece se o seu amor for embora. O meu balão murcharia, aos poucos, pois mesmo que o meu amor continuasse intacto, sem o seu ele não teria força suficiente pra manter meu coração no alto. E então começaria minha queda, minha volta ao chão onde eu estava antes de te achar. E depois do impacto, da dor do primeiro contato com o chão, eu me lembraria do quanto o mundo é imenso e perigoso, e do quanto eu sou pequena e frágil sem o seu amor me fazendo leve. E o mundo me doeria, e as pessoas me machucariam. Mas doeria mais ainda o abandono. A solidão entre as nuvens, só com a certeza da queda.
Não é que eu não confie no seu amor, meu bem. Foi confiando nele que eu cheguei até aqui. Mas vem vindo ventos fortes pela frente, e eu sei que só aguento se o seu amor continuar aqui. E eu não tenho escolha, que não essa. Continuar te amando e esperar que você me ame de volta;

(não importam quantos ventos, tempestades ou tufões estejam por vir. a única coisa que pode me derrubar é a ausência do seu amor)

2 comentários:

Evellyn Blush disse...

lindo.

tava sentindo falta dos seus posts...
~.

Kamomylla disse...

Quanto amor...
Tocou fundo e doeu um pouco...
ausência é fo**...

Mas guarde a lembrança... cuide de quem tá perto...

beijos

Postar um comentário

Anote aí.