14 de novembro de 2010

escuro;

Eu já não sei de quase nada. Minha cabeça 'tá vazia enquanto eu 'to aqui, olhando estranho pro espelho. Vendo o meu rosto pálido manchado de rímel, meu jeito miúdo de gente frágil. Eu não tenho comido direito, nem bebido, então não tenho certeza do que me mantém em pé. Desconfio que esteja vivendo de futuro. E aí você, o mundo e o espelho me fazem a mesma pergunta. "Por que você está chorando?". Mas desculpa, ainda não tenho uma resposta melhor que a que te dei naquele dia no escuro, no meio daquela abraço choroso que te assustou e me deixou culpada. Nenhuma resposta além daquele sussurro que voce ainda achou que fosse tentativa de te enganar. Estou me sentindo sozinha. E nem sei mais dimensionar isso. Sinto sua falta em proporções absurdas, abro os olhos todo dia implorando pra ter pelo menos um tantinho de você. Rezando pro dia, pro mes, pros anos passarem correndo, pularem direto pra parte em que eu e voce podemos ficar juntos todo dia. Mas eu sei que talvez você não queira que passe tão rápido, entendo que ainda tenha muito a viver antes disso, mesmo que goste de mim. E não te culpo. Culpo esse meu desespero por você, essa minha urgência, e esse meu medo. Culpo a minha insegurança e solidão. É que tem um pedaço meu que continua preso naquele abraço no escuro, que continua aos prantos, buscando teu ombro pra fugir do mundo que quer me manter afastada de você. Que continua naquele desespero silencioso, tentando te prender a mim pra parar de sentir sua falta. Eu continuo chorando no escuro, mesmo agora que seu abraço não está mais aqui pra eu me agarrar à ele. Consegue sentir meu desespero nesses rabiscos, meu bem...? Consegue perceber o quanto eu te amo e te preciso? Me deixa contar com você, não me deixa aqui sozinha, esquecida no escuro, chorando feito criança. Eu preciso de você me deitando no teu peito e me dizendo que tá tudo bem, segurando a minha mão pra me mostrar que não vai me soltar.

Um comentário:

Ítala disse...

Penso que a pior das barreiras que encontramos na vida, são aquelas em que o amor esta completamente envolvido.

Dói mais que qualquer outro balde de agua fria.

Sei que é horrivel ouvir isso, mas demora pra passar.. Só não esqueça que por mais que o dia esteja nublado, o Sol também esta ali brilhando, fazendo força para aparecer com o ar da sua graça.

Faça o mesmo, por mais que as nuvens te impeçam de aparecer, apareça.

Melhoras.
Beijos.

Postar um comentário

Anote aí.