23 de dezembro de 2010

2011 tá ali na porta, procurando as chaves pra entrar. Sim, ele não espera que eu vá até lá recebê-lo, que ofereça um lugar na sala ou um café. 2011, como todos os anos, vai chegar sem convite. Falando nisso, 2010 tá quase indo embora. Parou só pra tomar uma água e aí já vai. É que 2010 passou correndo, ano mais rápido que já vi. Aliás, quase não vi, de tão rápido que foi. Não tive tempo de me adaptar, estava ocupada fazendo amigos e trabalhos. E ainda mantive os amigos antigos, e o amor. Chorei um tantinho, de saudade, de stress, de medo, por mim e pelo mundo - 2010 não foi gentil pra todos.  E agora ele tá indo embora, apressando, saindo daqui deixando tudo pra trás, o bom e o ruim. Deixando algumas coisas novas e algumas coisas quebradas. E eu vou ter que lidar com isso ao mesmo tempo em que um ano estranho entra pela minha porta. 2011 não parece um ano amistoso, parado ali na porta. Parece um desses que entram e reviram a casa toda antes de sair. Mas o que é que se há de fazer? Ele vai chegar, e não demora. O máximo que a gente pode fazer é esperar que ele seja um desses anos bons. Que se comporte quando estiver aqui, que não revire as gavetas e nem a geladeira, e que não quebre nada importante na passagem. Espero que não passe tão rápido que eu não veja e tomara, tomara mesmo, que não demore demais pra passar.
Ei, já vai? Bom, então tchau, 2010. Muito obrigada por deixar meu coração inteiro. Eu te daria um abraço, mas agora não posso. Vou ver se consigo acompanhar 2011 dessa vez.

-

Bem vindo, 2011. Seja bom pra mim.

Um comentário:

Erica Maria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postar um comentário

Anote aí.