28 de dezembro de 2011

Retalhos

Eu, indo atrás das amoras e caindo da árvore, dentro do rio. Eu caindo da bicicleta. Da cama. Da escada. Eu ganhando o concurso de cartas. E o de poesia. Eu, querendo ser. Desenhista. Escritora. Roteirista do Maurício de Souza. Bióloga. Jornalista. Eu procurando nos outros o que me faltava. Eu, encontrando gente capaz de entender. Gente capaz de retribuir. De oferecer. De amar. Eu me machucando tanto, tanto, que pensei que não ia passar. Eu, achando que o mundo era grande demais pra mim, e me guardando cada vez mais pra dentro da minha concha. Eu, encontrando mãos que me trouxessem de volta, perdendo o medo do tamanho das coisas, descobrindo grandeza em mim. Eu aceitando as propostas e saindo da segurança, pé ante pé. Eu me apaixonando, sem medo, cheia de certezas, e de amor. Eu, sentindo em mim e nos meus jeitos e gestos um pouco de cada um que eu conheço. Eu decidindo. Eu olhando. Eu, me descobrindo, me aceitando, me percebendo. Eu indo atrás do quero. Eu começando a viver.
Eu.

2 comentários:

Miily ;* disse...

Somos mesmo uma mudança constante né? O tempo vai passando, e antes de passar mais uma vez já mudamos de novo, e isso é bom, se conhecer com várias faces, de vários ângulos, é se descobrir, para saber e poder ser o melhor de nós mesmos né flor??

beijinhos, e que suas mudanças te tragam sempre bem ;*

Amanda disse...

Lindo, line.

Postar um comentário

Anote aí.