31 de janeiro de 2012

queijo-com-sal.

Aos 5 a vida era simples e eu corajosa. Aos 10 o mundo era muito grande e eu era muito pequena. Aos 15 todas as coisas pareciam eternas. Aos 20, o mundo me pertence. E eu vou aproveitar.
Eu vou, eu posso, eu quero.  Eu sou velha demais pra algumas coisas, mas sou nova, pronta pra tudo, em todo o resto. Novelha. Eu tenho a idade certa e vou fazer tudo que me convir. Aproveitar a firmeza da minha pele e das minhas ideias. Usar a força dos meus músculos e dos meus sonhos.  Mostrar o brilho dos meus olhos em todo lugar que eu for. E agora eu tenho vontade de tudo ao mesmo tempo. Paraquedas, veleiro, idiomas. Viajar, conhecer, experimentar. Dizer o que penso. Pensar no que digo. Tecer histórias que eu possa pendurar nas minhas paredes. Questionar tudo que eu sou. Ainda é tempo de mudar o mundo, o país, a rua de casa. Eu vou ali, volto pra cá, quero isso e aquilo também.  Quero queijo com sal. Brigadeiro sem granulado. Suco de morango com leite. Batida de morango com vodka. Porque eu, agora, já sei do que gosto e do que não gosto. E o que eu não sei, estou disposta a aprender. Descobrir.  Adicionar. Porque o tempo passa muito rápido, e antes que eu perceba o presente vira passado. Eu vou aprender, dizer e fazer tudo que eu puder, agora.  Porque 20 (e poucos) anos é a idade que eu sempre quis ter. E eu tenho.

-

"Teremos coisas bonitas pra contar... E até lá, vamos viver. Temos muito ainda por fazer. Não olhe pra trás, o mundo começa agora. Não olhe pra trás: apenas começamos" R.R.

Um comentário:

Amanda disse...

Pode contar comigo <3 =***

Postar um comentário

Anote aí.