1 de fevereiro de 2012

eu guardo a sua mão inquieta seguindo a música. os seus olhos fechados olhando pro lado de dentro. eu guardo o seu sorriso, a sua risada e a sua gargalhada. eu guardo comigo as suas piadas. as suas ideias. o brilho nos seus olhos quando você está defendendo algo no que acredita. a sinceridade do seu tom de voz dizendo que vai sempre cuidar de mim. eu guardo esse sentimento enorme e tão lindo que existe entre nós dois, e que sempre vai existir, de um jeito ou de outro. eu guardo as suas manias. a sua barba feita ou por fazer. eu guardo os nossos códigos, as palavras aleatórias que só fazem sentido pra nós e que nos fazem rir sozinhos de uma cena qualquer da novela. a curva do queixo, o cheiro do pescoço, o desenho dos lábios, a textura da pele, a firmeza de sua mão segurando a minha. eu guardo a sensação de estar em casa quando você me abraça. a sua imagem tranquila quando deita no meu colo. de você eu guardo as melhores coisas. os menores detalhes que contém pedaços enormes do meu amor. quando eu estou do seu lado, num dos meus silêncios longos, com os olhos muito abertos, eu estou guardando você. te gravando em mim feito uma melodia. pra te assoviar, quase sem perceber, no meio do dia. e abrir um sorriso enorme de familiaridade quando eu me pegar te cantando no meio dos meus pensamentos.

Um comentário:

Amanda disse...

Continue guardando, cantando e se encantando, Line! Te amo muito, e ele também.

Postar um comentário

Anote aí.