18 de março de 2012

Você eu guardo nos olhos. No arrepio correndo na pele. No sorriso que eu trago no rosto. Para você eu guardo as flores. Os detalhes delicadamente pensados - depois de tanto tempo, eu continuo ensaiando palavras bonitas para você no espelho. E deixando elas virem em forma de beijo. Por você eu grifo as poesias. Eu separo os trechos das músicas. Eu entendo os filmes de amor. Porque quando um sentimento bonito assim chega, ocupa o espaço das dúvidas. Se esparrama sobre os medos e dorme sobre os erros. Despenteia e afaga com a mesma força. Como girar de braços abertos e olhos fechados e depois de assustar com o mundo fora de foco. Mas já não importa quão longe você esteja, porque eu te guardei do lado de dentro das pálpebras. Pra te ver em cada piscar. Antes de cada sonho. Você eu guardo nos olhos.

4 comentários:

Amanda Rodrigues disse...

Quanto amor, Line! <3

Gislãne Gonçalves disse...

Há coisas e pessoas que não cabem no coração!

:)
beijos

Anônimo disse...

quando a letra de pagode começa a fazer sentido...é pq a coisa é seria.

Anônimo disse...

quando a letra de pagode começa a fazer sentido...é pq a coisa é seria.

Postar um comentário

Anote aí.