25 de maio de 2012

pra que tanto medo, menina? por que todo esse tremor? arrisca, moça. dá um passo no escuro. pelo menos um. larga essa insegurança, vem e olha o tanto que mundo grande. o tanto que o mundo é lindo. mas você tem que arriscar, meu bem, senão não serve. o que você quer não vem, é você quem tem que ir. então se aprume, menina, bota essas pernas pra fora da saia e se acerte consigo. faça o caminho mais longo, sai em outro horário, caminha descalça na chuva - lava essa alma daquilo que te doeu. esquece esse cinza, esse preto, enche tudo de cor. de sol. de luz. pra que tanto medo, me diz? se der errado é chance pra coisa nova acontecer. é espaço pra um sonho novo. então se permita, menina, antes que vida passe e não te leve. antes que tudo passe e você fique. atreva-se, doçura. permita-se o mundo. faz o que te der sorriso. o que te brotar amor. diz o que quiser dizer. arrependa-se também, se for o caso. mas se arrisque. não desista. pra que tanto medo? vá lá fora e viva.

2 comentários:

Amanda Rodrigues disse...

isso =)

Anônimo disse...

o tempo passa, o medo permanece.
"...o medo cega os nossos sonhos, menina linda eu quero morar na sua rua..."

Postar um comentário

Anote aí.