13 de junho de 2012

eu queria te dizer com palavras bordadas em cetim, pra serem lidas como tesouros. mas eu não consigo mais. porque o que eu sinto por você é tão concreto que já não consigo passar pro eu-lírico. é real, e por isso tão lindo que não carece de poesia e nem de prosa, simplesmente é. com ou sem palavras bonitas, eu queria te contar que, quando eu acordo triste, eu fecho os olhos e lembro de todas as coisas que você já me disse pra ganhar um sorriso. que eu penso com carinho até nas cócegas que eu tanto odiava antes de você chegar - e que eu me lembro da sua expressão quando eu disse naquele dia que não gostava de cócegas, cara de menino que já sabe que vai aprontar. que eu ouço as músicas todas que você já me apresentou e que elas me remetem, uma a uma, a um momento de nós dois. e que, quando eu acordo feliz, normalmente é por ter te visto num sonho bom. e se a felicidade vem de qualquer outra fonte, é com você que eu penso em compartilhar. porque felicidade, pra mim, não tem sentido se a gente não divide com quem ama. eu só queria te dizer, com as palavras que vierem, que eu guardo pra você tudo que eu tenho de melhor e mais bonito. e que eu quero continuar te narizando e fazendo barulhinhos até o fim dos tempos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anote aí.